Campanha de chamada de Intermissivista 2015

A campanha de chamada de intermissivista teve sua primeira versão em 2014, marcando o início de uma nova forma de comunicação institucional do IIPC que, até  então, girava em torno da experiência fora do corpo.

Sabemos que muitas pessoas não chegam à Conscienciologia apenas pelo parapsiquismo, mas também são atraídas por outras idéias, por isso o principal objetivo da campanha é usar outras “senhas” para acessar mais intermissivistas.

Trabalhamos em torno do capítulo 540 do livro 700 experimentos e focamos nos 10 trafores dos intermissivistas, abordando outras temáticas além da projeção consciente, como, por exemplo, a proéxis, a autoconfiança, a automotivação, a priorização, auto-retrocognições,  etc.

A marca da campanha é o uso de um tom mais “despojado”, moderno e provocativo. Arriscamos mais e mostramos que a comunicação do IIPC pode inovar e ousar.

Para 2015, na segunda versão da campanha vamos abordar a realidade extrafísica e o parapsiquismo de forma explícita e vinculado à consciencialidade e à interassistencialidade.

A primeira ação foi o lançamento do Desafio 100 dias de completismo que teve seu início dia 01 de agosto e término 02 de novembro, contando com 730 participantes que elegeram 01 desafio a ser desenvolvido no período de 100 dias cujo objetivo é alavancar seu parapsiquismo interassistencial nesse período.

Na parte visual, a questão de reflexão sobre o autoparapsiquismo será abordada através da frase: “Ninguém evolui sozinho. Seu parapsiquismo faz a diferença”.

A ideia é retomarmos a campanha veiculando internamente, nas redes sociais, site, em impressos, cartazes, alinhando ao setor de livraria que indicará livros que serão destaque da temática do mês.

 

Mas o que é um intermissivista?

intermissivista é a consciex aluna ou ex-aluna de algum Curso Intermissivo (CI) pré-ressomático, contudo, no universo da Conscienciologia, é, especificamente, a conscin, homem ou mulher, ex-aluna autoconsciente quanto aos próprios compromissos e deveres evolutivos, variegados, acordados durante as vivências do período da pré-natalidade intermissiva, por intermédio da assistência direta do evoluciólogo atuante naquela oportunidade extrafísica.

 

Quais as diferenças entre a conscin convencional e a conscin intermissivista?

Eis, por exemplo, na ordem alfabética, a tabela com 12 confrontos entre a conscin convencional e a conscin intermissivista:

Conscin Convencional                                                                   Conscin Intermissivista

Autoconsciencialidade somática Autoconsciencialidade holossomática
Autorado convencional Autorado gratuito ou irremunerado
Casamento padrão, convencional Dupla evolutiva
Cientificidade periconsciencial Cientificidade cosmovisiológica
Educação formal convencional Autodidatismo permanente
Instituição convencional Instituição conscienciocêntrica
Linguagem convencional Conscienciês (Pesquisologia)
Medicina e Psicologia Consciencioterapia
Moral humana convencional Moral cósmica (Cosmoética)
Paradigma convencional Paradigma consciencial
Tecnologia convencional Paratecnologia interassistencial
Valores convencionais Valores conscienciais

 

Como posso saber se eu tenho curso intermissivo?

Se você deseja se inteirar do possível CI pessoal, analise com extrema autocrítica se evidencia, pelo menos,5 destes 10 traços de personalidade (trafores) – aqui dispostos na ordem funcional – e qual a profundidade, extensão, vigor e qualidade das manifestações em você:

 

  1. Autoconfiança. Ausência íntima de dúvidas mortificadoras quando adulto.
  2. Autoconscientização. Certeza de possuir o senso da imortalidade, a consciência da vida eterna, dentro de si, na essência do microuniverso pessoal.
  3. Priorização. Aspiração entranhada quanto ao aproveitamento útil da atual existência, buscando discernimento, conhecimento geral e o autoconhecimento maior.
  4. Seriexologia. Aceitação natural, íntima, da teoria da seriéxis como fato pacífico, incorporado à existência do dia a dia.
  5. Hiperacuidade. Vivência de inspirações iluminadoras (ideias inatas) sobre o próprio destino, a carreira profissional pessoal (proéxis), ou a vida humana em si (seriéxis).
  6. Automotivação. Automotivação espontânea para pesquisas e desempenhos de práticas energéticas e parapsíquicas beneficentes ou assistenciais.
  7. Parapercepciologia. Autopercepções anímicas e parapsíquicas esporádicas, porém convincentes e pacificadoras para si próprio.
  8. Proexologia. Intuições indefinidas, mas persistentes, sobre alguma tarefa existencial importante (proéxis) a ser realizada ou em franco desenvolvimento.
  9. Autorretrocognições. Autorretrocognições lógicas, coerentes, definidoras e enriquecedoras. As retrocognições doentias compõem o catálogo das auto-omissões deficitárias.
  10. 10Omninteração. Identificação pessoal e autoconsciente quanto ao Cosmos, à vida e à ordem no Universo, existente sob controle permanente de consciexes evoluídas.

 

Eu não tenho este 5 trafores e agora?

 Se você não identifica no próprio microuniverso consciencial estes trafores e, apesar disso, insiste em fazer CI na próxima intermissão, não desanime. Os CIs evoluem constantemente, e são acessíveis a todas as consciências motivadas. Dê os primeiros passos para alcançar tal objetivo. Retoque a existência aplicando a máxima força de vontade na correção de equívocos pessoais, desde já. O direito de conhecer a si mesmo, e agir sobre si, é intransferível e personalíssimo.

 

Há outro tira-teima para que eu saiba se conclui meu curso intermissivo?

Eis, por exemplo, na ordem lógica, a tabela de 20 confrontos técnicos entre a conscin sem com Curso Intermissivo pré-ressomático:

 

Conscin Sem Curso Intermissivo                                     Conscin Com Curso Intermissivo

Porão consciencial: idade adulta Soltura energossomática
Subcérebro abdominal Invéxis: desde jovem
Mesmexologia: autassédios habituais Tares: voluntariado conscienciológico
Acidentes de percurso: Desviologia Primener: cipriene
Iscagem humana inconsciente Tenepes: práticas assistenciais diárias
Interiorose: aprioropatia Duplologia: harmônica
Fanatismos: sujeições pessoais Código pessoal de Cosmoética (CPC)
Neofobia: pusilanimidade Neofilia: Verbaciologia
Varejismo consciencial Atacadismo consciencial
Robotização existencial: vegetalismo Macrossoma: emprego pessoal
Promiscuidade: artimanhas Ofiex: conduta-exceção
Toxicomania: tabagismo, alcoolismo Atividades produtivas
Endorfinismos: artes marciais Megagescon: obra-prima pessoal
Riscomania: antissomática Maximoréxis: a maior
Decidofobia: Inutilogia Compléxis: razoável
Melin: melancolia intrafísica Euforin: desassimilações simpáticas
Trafalismo: mimeses dispensáveis Extrapolacionismo: cons magnos
Forma holopensênica doentia Forma holopensênica sadia
Existência trancada: antiprojetabilidade Sinalética parapsíquica pessoal: PL
Ectopia consciencial Desperticidade: encapsulamentos

 

Curso Intermissivo

Curso Intermissivo (CI) é o conjunto de disciplinas, ensinadas de acordo com programas traçados em série de aulas e experiências teáticas, administradas à consciex depois de determinado nível evolutivo lúcido, durante o período da intermissão consciencial (Intermissiologia, Extrafisicologia), dentro do ciclo de existências humanas pessoais, objetivando o completismo consciencial (compléxis) da programação existencial (proéxis), na próxima vida intrafísica.

 

Sinonimia: CI; curso pré-ressomático; curso pós-dessomático; curso extrafísico.

O curso intermissivo é um fator fundamental para possibilitar um bom aproveitamento de uma nova existência intrafísica com elevado percentual de cumprimento da programação existencial, contribuindo ainda para eliminar as experiências repetitivas desnecessárias de outras vidas. Em nosso mundo, às pessoas tem suas vidas determinadas pela questão da sobrevivência e outros interesses materiais, tais como dinheiro, poder, fama, moda, dentre outros. Nesse contexto, uma pessoa que apresente real interesse por assuntos espirituais possivelmente tem um curso intermissivo recente em sua bagagem espiritual, pois caminhando no sentido contrário ao da maioria, ela também se preocupa com seu auto-aprimoramento e com um entendimento maior de todas as coisas.  As consciências passam pelos cursos intermissivos em grupos mais ou menos grandes e variados, reunidas por diversos  tipos de afinidade e grau evolutivo. Posteriormente, essas consciências poderão vir a se encontrar ou não durante a vida intra-física para executarem juntos àquilo o que programaram.

 

Os cursos intermissivos apresentam níveis diversos. No avançado, de grau mais evoluído, destacam-se 20 objetivos básicos:

  1. Assistenciologia. Aprofundamento da assistencialidade interconsciencial.
  2. Consciencioterapia.Compreensão ampla do abertismo consciencial.
  3. Conviviologia.Definição de duplas evolutivas no holopensene da grupalidade.
  4. Cosmoconscienciologia.Introdução ao conscienciês e à comunicabilidade ampla.
  5. Cosmoética.Aquisição da técnica do omniquestionamento cosmoético.
  6. Despertologia.Preparação pessoal para a condição da desperticidade.
  7. Egocarmalogia.Burilamento dos trafores úteis na próxima vida humana.
  8. Evoluciologia.Preparação para a Evoluciologia dinamizadora prioritária.
  9. Experimentologia.Aprendizado da técnica do atacadismo consciencial.
  10. Holomaturologia.Aquisição de neoparadigmas com autodiscernimento maior.
  11. Macrossomática.Preparação para o emprego do macrossoma específico.
  12. Mentalsomática.Ampliação do emprego imperativo e ininterrupto do mentalsoma.
  13. Paragenética.Aumento da racionalidade cosmoética a partir da Paragenética.
  14. Parapercepciologia.Desenvolvimento consciente do autoparapsiquismo.
  15. Paraprofilaxia.Planejamento auto-evolutivo de longo prazo ou auto-revezador.
  16. Policarmologia.Entendimento mais amplo da policarmalidade com abnegação.
  17. Proexologia.Planejamento intergrupal de proéxis e maxiproéxis
  18. Projeciologia. Ampliação da projetabilidade lúcida, inclusive pelo mentalsoma.
  19. Psicossomática.Teática da maxifraternidade no holopensene de microminoria.
  20. Serenologia.Afinização com o holopensene e o colégio invisível dos Serenões.

 

Há duas categorias de programações existenciais quanto ao Curso Intermissivo:

  1. Técnica: a proéxis com o CI pré-ressomático, rememorado e aplicado por intermédio dos atos na vida humana.
  2. Instintiva: a proéxis sem o CI pré-ressomático, realidade antiquada e milenar.

Quem se aplicou ao Curso Intermissivo pré-ressomático assume o costume de colocar os fins habituais das pessoas como sendo meros meios, incluindo aí a profissão, determinados cursos formais, certos empregos e outras aquisições e valores normalmente vitais ou essenciais aos cidadãos e cidadãs em geral. Neste caso, as conquistas humanas tradicionais se tornam simples degraus passageiros para se alcançar patamares, objetivos superiores e consciencialmente mais evoluídos.

Os projetores conscientes visitantes mencionam a existência de várias realidades extrafísicas: estabelecimentos de ensino paramateriais em comunidades extrafísicas; corpos discentes de consciexes estudantes residentes; consciexes prestes a iniciar a ressoma personificando existências simuladas ao modo de ensaios teatrais; obras transcendentes de morfopensenes ou pensenes consistentes de co-criadores mentais evoluídos; instalações de duplicatas ou maquetes vivas (morfopensenes) de variados ambientes humanos.

 

Perfil dos discentes dos cursos intermissivos?

O CI para consciexes pré-serenonas é composto por amplo corpo discente de variado elenco de ex-conscins (ex-homens e ex-mulheres), ao modo destes 7 perfis:

  1. Alquimistas. Ex-alquimistas pioneiros da Ciência Convencional; ex-enciclopedistas.
  2. Assistentes. Ex-personalidades interassistenciais de todas as épocas.
  3. Cidadãos. Ex-cidadãos e ex-cidadãs, mais lúcidos, de todas as Sociedades Intrafísicas (Socins), através dos milênios da História Humana.
  4. Filósofos. Ex-filósofos da Grécia Antiga (Helenismo) de múltiplas linhas de cognição.
  5. Gênios. Ex-gênios da humanidade ou os gigantes dos séculos, em geral.
  6. Iniciados. Ex-iniciados, parapsiquistas não-fanáticos, de todos os gêneros de seitas e religiões.
  7. Inventores. Ex-inventores, descobridores e heuristas criativos, benfeitores da Humanidade.

A consciex candidata à ressoma, admitida nos cursos intermissivos avançados de paraensino especializado, apresenta 4 características de competência ou pré-requisitos: alcançou a paradultidade intermissiva; passou pelo choque consciencial da segunda dessoma; não experimenta vida humana trancada, sem projeções conscientes; não vive mais vida humana crítica, sujeita às transmigrações interplanetárias, extrafísicas, para menor.

Eis, na ordem alfabética, 25 temas de aulas e pesquisas supostamente integrantes dos currículos didáticos dos Cursos Intermissivos pré-somáticos, relevantes para a autocrítica da experimentadora ou experimentador lúcidos da Conscienciologia:

  1. Abnegação. Autossacrifícios (autoimperdoador) mais heteroperdão (perdão in saeculum saeculorum) visando à dinamização do policarma na maxifraternidade.
  2. AM. Autoconscientização multidimensional (AM, epicon e hiperacuidade).
  3. Aprendizagem. Exercícios conscienciais pré-ressomáticos ou intermissivos úteis.
  4. Assistenciologia. Prática do parapsiquismo assistencial na intermissão.
  5. Autoconsciência. Autoconsciência quanto à seriéxis, completude intrafísica (compléxis), inversão existencial (invéxis) e moratória existencial (moréxis).
  6. Consciexologia. Prática das parapercepções lúcidas no período intermissivo.
  7. Conscin. Prática da autoprojetabilidade lúcida, útil, no período intrafísico.
  8. Cosmoeticologia. Fundamentos da vivência da Cosmoética na multidimensionalidade.
  9. Evoluciologia. Abordagens extrafísicas versus abordagens intrafísicas e práticas (teáticas) da problemática evolutiva da consciência.
  10. Genética. Técnica consciencial de reconvivência sadia com a Genética.
  11. Holochacralogia. Autodomínio energético da consciência (primener).
  12. Holomaturologia. Manutenção da holomaturidade na matéria densa (somática).
  13. Invexologia. Técnica avançada da inversão existencial (invéxis) e a dupla evolutiva.
  14. Livre arbítrio. Técnica da maturidade no emprego do livre arbítrio pessoal.
  15. Maxifraternismo. Prodigalidade humana versus maxifraternismo autoconsciente na vida intrafísica e as automimeses já dispensáveis.
  16. Mesologia. Técnica consciencial do autodomínio da Mesologia na Terra.
  17. Multidimensionalidade. Obtenção da condição da intrafisicalidade universalista.
  18. Neofilia. Técnica da dinamização das desrepressões pessoais na vida humana.
  19. Ofiexologia. Prática do parapsiquismo assistencial no período projetado da conscin.
  20. Policarmologia. Predisposições pessoais ao policarma vivenciado na Terra.
  21. Reflexões. Melhoria das reflexões fundamentais da consciência em evolução.
  22. Retrocognições. Dinamização das sondagens autorretrocognitivas intrafísicas e ex-trafísicas, lúcidas e sadias. Recordar com lucidez é evitar erros contumazes.
  23. Serenologia. Fundamentos da vivência em definitivo do serenismo consciencial.
  24. Tares. Serviço assistencial consolador (tacon) versus esclarecedor (tares).
  25. Visitologia. Excursões curtas com equipes técnicas, organizadas pelo Orientador Evolutivo, a outros planetas habitados e no estudo das transmigrações interplanetárias.

 

Bibliografia: Homo Sapiens Reurbanisatus pag. 190.

Encic lopédia daCons ci enciologia pag. 2511, 4035, 6865, 2266.

Site: http://www.metaconsciencia.com/artigos/files/Artigo_07.pdf acessado em 15/01/12 as 13:40

http://parasinapse.blogspot.com.br/2012/01/curso-intermissivo.html acessado em 24/09/2015 às 10h55