Jorge Samek lamenta a morte do médico e professor Waldo Vieira

O diretor-geral brasileiro, Jorge Samek, emitiu uma nota oficial, na manhã desta sexta-feira (3), lamentando a morte do médico e professor Waldo Vieira – ocorrida no fim da tarde de quinta-feira (2), no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu. Vieira tinha 83 anos. O corpo será cremado e não haverá velório.

O professor havia sido internado no dia 25 de junho, após ser detectada a presença de líquido no pulmão. O problema foi contornado, mas no dia seguinte ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), considerado irreversível. Antes da internação, Vieira estava em casa e se recuperava de uma revascularização miocárdia, realizada em São Paulo.

Waldo Vieira nasceu em 12 de abril de 1932, em Monte Carmelo (MG). Era graduado em Medicina e Odontologia. Foi propositor das ciências Projeciologia e Conscienciologia, sistematizadas nos tratados Projeciologia: Panorama das Experiências Fora do Corpo Humano (1986) e 700 Experimentos da Conscienciologia (1994).

Escreveu mais de 60 obras, entre livros, tratados, dicionários e centenas de artigos relacionados à pesquisa da consciência e ao parapsiquismo. Em 1995, fundou o Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (Ceaec), o primeiro campus da Conscienciologia. No ano 2000, trocou o Rio de Janeiro por Foz do Iguaçu para atuar em tempo integral no Ceaec e acelerar a escrita da Enciclopédia da Conscienciologia, obra coletiva com textos dele e de outros 500 verbetógrafos.

Nos últimos anos, o trabalho da Conscienciologia cresceu e Vieira propôs a criação do Bairro Cognópolis, onde fica o Ceaec e outras 21 instituições conscienciológicas. Também conhecido por “Cidade do Conhecimento” e Bairro do Voluntariado, Cognópolis foi oficializado pelo Decreto Municipal 18.887, publicado em 2009.

Personalidade aglutinadora e considerado gênio multidotado, Vieira liderava uma comunidade de 841 voluntários dedicados à Conscienciologia, residentes em Foz do Iguaçu, entre os quais médicos, professores e empresários, vindos de diversas partes do Brasil e do exterior.

Nos últimos meses, o professor ministrava, diariamente, minitertúlias conscienciológicas no Ceaec e trabalhava no terceiro volume da obra “Léxico de Ortopensatas”, já no prelo.

As atividades da Conscienciologia no Brasil e exterior serão mantidas normalmente com o compromisso dos voluntários de preservar e expandir o legado deixado por Vieira. O Ceaec e as demais instituições conscienciológicas mantêm as portas abertas para visitas, cursos, debates e palestras.

Com a colaboração da Assessoria de Imprensa do Ceaec.

Confira, abaixo, a íntegra da nota de Samek.

NOTA OFICIAL

A notícia sobre a morte do médico Waldo Vieira foi recebida com um grande sentimento de perda.

Essa figura icônica, reverenciada pela sociedade iguaçuense e reconhecida em nível mundial, deixou um inestimável legado, na busca incessante pela autoconsciência e pela expansão do conhecimento.

Foz do Iguaçu tem uma dívida de gratidão para com o Prof. Waldo Vieira, que contribuiu para fortalecer a sociedade civil local, estimulando a participação e o trabalho voluntário.  Ele ajudou a tornar a nossa cidade mais cosmopolita e acolhedora, desde que aqui se estabeleceu.

Sua liderança carismática — que propagou os valores da cultura da paz e do humanismo — fará muita falta, mas certamente continuará inspirando a comunidade criada em torno dos seus ideais e ensinamentos.

A melhor forma de homenageá-lo é seguir trabalhando por um mundo mais humano, onde todos possam viver com dignidade e realizar plenamente suas potencialidades.

Foz do Iguaçu, 3 de Julho de 2015

Jorge Miguel Samek
Diretor-Geral Brasileiro
ITAIPU Binacional

fonte: http://jie.itaipu.gov.br/conte%C3%BAdo/jorge-samek-lamenta-morte-do-m%C3%A9dico-e-professor-waldo-vieira

via: http://www.icge.org.br/wordpress/?page_id=2585