Autoconfiança Evolutiva


Já imaginou ir até a um shopping e comprar autoconfiança?  Quão bom seria!!! Iriamos finalmente falar com aquela pessoa de quem tanto gostamos; discutir sobre nossa posição no trabalho e, finalmente, ganhar os reconhecimentos que merecemos; andar pelas ruas sempre bem vestidos e de cabeça erguida; tirar da gaveta todos aqueles projetos parados e mostrar para todo mundo o quanto somos bons.

Autoconfiança é acreditar em si mesmo, como a própria origem da palavra já diz: Confidere, “acreditar plenamente, com firmeza”. É a capacidade de saber e confiar em nosso potencial. Não existem shoppings, livros ou pessoas que possam nos dar autoconfiança,  que é um sentimento íntimo, que surge de dentro para fora e não o contrário.

Uma pessoa com baixa autoconfiança prejudica a evolução pessoal. Os desafios e oportunidades da vida passam em sua frente e ela é incapaz de agir por achar que não possui competência para realizá-los. Em alguns casos, a própria pessoa não tem ciência de suas habilidades, pelo fato de não as ter colocado em prática antes, ou ter se apegado a resultados pretéritos, que não refletem novos efeitos, que podem ser atingidos mediante a mudança de postura das suas ações. Tal pessoa fica engessada na sua zona de conforto, lamuriando por não ter capacidade nem oportunidades favoráveis, colocando-se na posição de vítima. Nesse estágio, a pessoa frequentemente leva seus problemas aos outros, sempre se inferiorizando na esperança de encontrar em algum “shopping” algumas porções de autoconfiança para se encher de ânimo e, finalmente, tomar decisões e ações corajosas que irão impulsionar sua evolução.

Ela ignora que é preciso continuidade para atingir a autoconfiança. Thomas Edson, ao se referir à criação da lâmpada incandescente, disse que nunca falhou, apenas encontrou 10.000 maneiras diferentes de como não se criar uma lâmpada. E se ele tivesse parado na primeira tentativa? Ou na centésima? Ou na de número 9.999? A autoconfiança não é construída de um dia para o outro.

Pessoas com autoconfiança sabem que falhas virão, que no decorrer de seu aprendizado e conhecimento de suas habilidades, contra fluxos acontecerão, o que não as impedirão de continuar tentando, desenvolvendo suas capacidades, fortalecendo suas potencialidades e ganhando autoconfiança.

A Conscienciologia propõe, como uma premissa de seu paradigma, a autopesquisa, ou o estudo de si mesmo, que visa aprofundar o universo pessoal de cada indivíduo, sendo cada um o próprio pesquisador e objeto de pesquisa, utilizando essa ferramenta para desenvolver a autoconfiança e, consequentemente, potencializar tanto a evolução pessoal quanto a grupal.

De acordo com a segunda premissa do paradigma consciencial, a multidimensionalidade, pesquisadores da Conscienciologia estudam fenômenos que transcendem os cinco sentidos físicos do ser humano. Estes fenômenos parapsíquicos

Por esses motivos e com base em seu paradigma, a Conscienciologia procura tratar questões envolvendo Autoconfiança Evolutiva e outros aspectos que permeiam a própria consciência (eu, espírito, ego, alma).

O IIPC – Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia situa-se na Rua Padre Marinho, 455, 7º andar. Santa Efigênia. Belo Horizonte. Telefone 3222-0056. www.iipc.org.

Convidamos a todos para as palestras gratuitas que ocorrem todos os sábados das 16:00 às 18:00.

Thales Perdigão é administrador de empresas, pesquisador e voluntário do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC).

 


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *