Pacifismologia

Período: 07/05/2018 até 11/07/2018

Horário: 19:30 às 22:00

Localização: Rua Piauí, 361 - 7º andar


pacifismologia-fundo

 

 

 

 

SEGUNDAS E QUARTAS

 Informe-se no 3222.0056 sobre o desconto para pagamento à vista

Aqui no Site, você pode dividir em até 12 x sem juros.

O que é o Curso de Pacifismologia?

O que é a paz? O que nos atrapalha a sentir a pacificação íntima? Como diminuir a violência? Como lidar melhor com conflitos? Como melhorar nossa paz interior e das pessoas a nossa volta?

O curso Pacifismologia busca responder essas e várias outras perguntas, de forma teórico-prática, aprofundando na compreensão do tema e fornecendo técnicas específicas de autopacificação.

As aulas utilizam dinâmicas expositivas, técnicas energéticas, vídeo-didático, técnicas projetivas com foco na pacificação, laboratórios práticos e outros recursos parapedagógicos sustentados por metodologia multidimensional a partir da ótica do Paradigma Consciencial.

O aluno aprenderá sobre:

  • O que é a pacificação íntima.
  • Fatores e comportamentos que dificultam a obtenção da pacificação íntima.
  • A agressividade implícita e explicita em nosso cotidiano.
  • Como lidar com nossa própria agressividade.
  • A necessidade da eliminação da violência e das guerras.
  • O contexto multidimensional por trás das nossas atitudes.
  • A relação entre a pacificação íntima e a ética cósmica (cosmoética).
  • Técnicas para pacificar a si mesmo.
  • Técnicas para auxiliar na pacificação das pessoas ao seu redor (grupocarma).
  • A projeção consciente (experiência fora do corpo) como ferramenta de pacificação.
  • A atuação dos serenões (Homo sapiens serenissimus) na implantação da paz no  planeta Terra.

O curso é constituído por 20 aulas, sendo 15 aulas expositivas teórico-práticas, 2 vídeos-debate e 3 modalidades de laboratórios práticos, totalizando 50h/aula. Cada aula tem a duração de 2h30, sendo 2h da parte teórica e 30min para a parte prática de mobilização de energias.

É preciso algum conhecimento específico para participar deste curso?

O Pacifismologia não tem pré-requisitos. É um curso aberto a todas as pessoas interessadas em investir na autopacificação e no desenvolvimento pessoal. Este curso serve como pré-requisito para outros cursos do IIPC.

O curso oferece material didático?

Sim, o aluno receberá uma apostila do curso.

Aulas / Atividades
1. Paradigma Consciencial
Apresentar as diferenças entre o paradigma mecanicista e o paradigma consciencial. / 2h30
2. Introdução à Pacifismologia
Apresentar conceitos básicos da Conscienciologia que servirão de base ao estudo da Pacifismologia.
3. Bases da Pacifismologia
Demonstrar a responsabilidade da consciência na construção do pacifismo a partir do estudo das variáveis analíticas da Conscienciologia.
4. Fundamento do Antibelicismo
Apresentar os fundamentos do antibelicismo a partir da definição de belicismo.
5. Síndrome da Ectopia Afetiva
Apresentar a Síndrome da Ectopia Afetiva (SEA) e suas múltiplas variáveis.
6. Analogismos e Antagonismos do Belicismo
Apresentar as relações, correlações, similitudes e antagonismos do belicismo.
7. Vídeo-Debate I
Utilizando o filme como material didático, ilustrar, exemplificar e discutir os conceitos debatidos nas aulas do curso Pacifismologia.
8. Pré-Guerra, Guerra, Pós Guerra, Entre Guerras
Esclarecer os mecanismos antievolutivos da pré-guerra, guerra, pós-guerra, entre guerras e suas consequências.
9. Taxologia do Belicismo
Apresentar a taxologia do belicismo.
10. Laboratório das Posturas Autopacificadoras I
Vivenciar, a partir do trabalho com as energias, estado de maior pacificação íntima, criando uma referencia sadia para auxiliar na reeducação da manifestação do dia a dia do aluno.
11. Laboratório de Técnicas Projetivas
Aplicação da técnica da projeção heteropacificadora, objetivando a passagem temporária da consciência do estado intrafísico para o estado projetado (experiência fora do corpo).
12. Elenco e Intenções do Belicismo
Apresentar o elenco, as intenções e as consciências envolvidas nas guerras.
13. Miniconscienciograma das Patologias Humanas
Apresentar o miniconscienciograma das patologias humanas evidenciadas pelas consciências envolvidas nas guerras.
14. Vídeo-Debate II
Utilizando o filme como material didático, ilustrar, exemplificar e discutir os conceitos debatidos nas aulas do curso Pacifismologia.
15. Progressão Assistencial Antibelicista
Apresentar o conceito de Progressão Interassistencial Antibelicista.
16. Universalismo e Holocarmologia
Apresentar as leis básicas do Universo e os constituintes do Holocarma.
17. Homo sapiens serenissimus
Expor a teoria do Homo sapiens serenissimus e as posturas possíveis para alcançar a condição de Ser Desperto, modelo evolutivo mais próximo a ser alcançado.
18. Paz
Apresentar as características do estado de pacificação consciêncial, enfatizando o universalismo e o fraternismo.
19. Laboratório das Posturas Autopacificadoras II
A partir do trabalho com as energias, os alunos devem identificar situações conflitivas no seu cotidiano que possam prejudicar as posturas autopacificadoras, e possam auxiliar na mudança de patamar multidimensional de manifestação sadia.
20. Autocoerência Cosmoética
Apresentar as características da autocoerência cosmoética e sua relação com o processo da pacificação pessoal e global.

Duração das aulas: cada aula tem a duração de 2h30, sendo 2h da parte teórica e 30min para a parte prática de mobilização de energias.

Relatos de alunos pós-curso:

“O curso possui conteúdo impactante e impulsionador para autorreflexões. Tive vários insights profundos sobre a paz e nossa postura de autopacificação íntima. Consegui identificar a pensenidade violenta que ainda possuo e estabeleci formas de reciclá-la”.

 

“Ao longo do curso tive vários insights sobre como ter um comportamento pacífico em meu dia a dia. As técnicas bioenergéticas me deixaram sintonia com a paz. Valeu a pena, recomendo!”

 

“Gostei muito do curso e me ajudou a pensar e a perceber coisas que antes passavam despercebidas. Me ajudou a abrir a cabeça, a mudar alguns hábitos. Está fazendo muita diferença em mim e na minha vida”

 

“Muito proveitoso e importante para o momento atual que o planeta atravessa. Temos que participar ativamente com ações pessoais a favor da paz.”

 

“O curso trouxe elementos sobre o conceito de paz e manifestações no cotidiano, ampliando e qualificando o processo evolutivo atual e otimizando a interassistência”

 

“Amplia a sua compreensão e entendimento sobre a paz de uma maneira multidimensional. Seja um agente da paz no planeta Terra de forma ativa e lúcida.”

 

“O curso ampliou a visão sobre mim mesma, meus trafores (talentos), dando-me indicações de como trabalhar meus traços para conquistar a pacificação íntima, ou seja, ampliá-la. Ampliou os aspectos íntimos impedidores da pacificação. O campo do curso é muito terapêutico”.

 

“O curso me ajudou a detectar posturas bélicas no meu dia a dia e a melhorar minha manifestação como pessoa mais fraterna e atenta as outras pessoas”

“Revolução de conceitos e conteúdos geradores de transformações práticas do dia a dia”

 

_________________________________________________________________________________________________

PAZ

Autor: Maurício Salles

A noção mais difundida do conceito de paz é aquela associada à ausência de violência ou guerra. Esta definição limitada serve de base para muitas iniciativas belicistas, que promovem guerras em nome da paz. O contrário da guerra não é a paz.

O conceito de paz vem mudando ao longo dos tempos, Há outras formas mais abrangentes da concepção de paz, que envolvem questões como justiça, cooperação e integração. Nem sempre a solução de conflitos inclui esses valores.

Assim, a simples, ou aparente, ausência de guerra ou conflitos não significa necessariamente paz.

Embora um conflito bélico não possa ser resolvido sem o fim da luta armada, seu encerramento não significa que foi alcançada a paz. Para que isso aconteça, é preciso que as partes envolvidas concordem em respeitar uma a outra e em conviver pacificamente.

A paz existente hoje em muitos pontos do planeta, e entre vários grupos conflituosos, é apenas uma paz superficial, muito tensa, que precisa ser pacificada, pois, apesar de não haver o confronto bélico explícito, as razões para a guerra não foram eliminadas.

A paz continua sendo tema de interesse mundial, mas a violência e a guerra permanecem sendo os conceitos mais propagados. Em nossa sociedade atual, comportamentos e valores que estimulam e promovem a violência e a guerra são mais reforçados que os relativos à paz.

A cultura da maioria das nações reforça o apelo ao belicismo e à discriminação do diferente. Grande parte dos monumentos históricos erigidos nos mais diversos países são exaltação clara à violência e à intolerância. Vários símbolos nacionais reforçam a beligerância.

Muitas vezes, tenta-se promover ou manter a paz através de imposição ou força, a exemplo do militarismo.

Todo este quadro estimula a ação do Homo bellicosus, em suas guerras oficiais ou informais.

Nem todas as armas, porém, são concretas ou visíveis. Nem toda guerra é feita com fuzis, bombas e canhões. Possuímos muitas armas sutis. Grande parte dos indivíduos deste planeta possui grande arsenal próprio, íntimo, pronto para ser utilizado em suas violências e guerras pessoais. Ainda andamos muito armados, mesmo em tempos de paz.

Perde-se a razão, mesmo tendo-se razão, ao apelar-se para a violência. Diferenças não precisam gerar divergências bélicas. Podemos ser pacíficos para resolver conflitos.

É necessário mudar a cultura bélica do planeta para a cultura de paz, que não dependa da violência ou da guerra para existir, e cujas bases sejam firmadas na confiança, cooperação e integração dos indivíduos.

A paz compreendida desta maneira deixa de ser meramente questão de redução ou controle da violência mais explícita. As novas teorias de paz estão focadas mais em teorias de desenvolvimento que em teorias de conflito. A tolerância é passo fundamental para a paz, mas não deve ser o último.

Podemos conviver em paz com quem pense diferente de nós, aproveitando as diferenças positivas para o crescimento grupal.

A paz, a partir desta nova noção, transforma-se em processo ativo, contínuo e acessível, possibilitando a troca da rivalidade, litígio, intolerância e isolacionismo pela cooperação, mútuo entendimento, confiança e interdependência, que passam a ser as bases das relações interpessoais e sociais.

Faça sua Inscrição:

As reservas estão fechadas para este evento.